Teoria das 5 Transformações

Neste e nos próximos artigos abordarei tópicos relacionados com a saúde física e emocional utilizando um modelo de avaliação oriental milenar e ainda hoje utilizado exaustivamente por profissionais de saúde e outros: A Teoria das 5 Transformações, comummente traduzida por Teoria dos 5 Elementos.
A filosofia oriental (assim como muitas filosofias ocidentais) consideram que todos os fenómenos estão em mutação constante e infindável e que essa mudança é governada por dois pólos a que chamaram Yin e Yang; yin e yang são regidos por leis e teoremas precisos e transformam-se constantemente um no outro.
Entre os estágios de expansão máxima (yin) e de contracção máxima (yang), os chineses, de acordo com a observação da Natureza, consideraram haver 5 estágios intermédios de movimento da energia a que chamaram as 5 Transformações, ou os 5 Movimentos, ou as 5 Energias ou os 5 Elementos. Esses estágios de mudança energética foram apelidados de: Energia Árvore (ou Madeira), Energia Fogo, Energia Solo (ou Terra), Energia Metal e Energia Água.
Cada um dos estados dá origem ao seguinte e assim diz-se por exemplo que Árvore apoia Fogo, Fogo apoia Solo, Solo apoia Metal, Metal apoia Água e Água apoia Árvore.
Existe também um ciclo, chamado de controle, em que as Energias opostas se controlam ou se cancelam: Árvore controla Solo, Fogo controla Metal, Solo controla Água, Metal controla Árvore, Água controla Fogo. 
ÁRVORE representa um movimento ascendente de energia e representa fenómenos como por exemplo a evaporação, a manhã, a Primavera, a cor verde e órgãos como o Fígado e a Vesícula Biliar.
FOGO tipifica um estágio energético muito rápido e expansivo e é representado por fenómenos como o estado de plasma, o meio-dia, o Verão, a cor vermelha e órgãos como o Coração e o Intestino Delgado e funções chamadas de Governador do Coração e Triplo Aquecedor.
A energia do SOLO é mais estável e descendente, representando a condensação, a tarde, o fim de Verão e os estágios intermédios entre cada estação, assim como a cor amarela e o Baço, o Pâncreas e o Estômago.
METAL é um estado energético muito mais concentrado e o arquétipo da materialização e organização, o anoitecer, o Outono, a cor branca, os Pulmões e o Intestino Grosso.
Em ÁGUA, a energia começa a mover-se, a flutuar e água representa a liquidificação, a noite, o Inverno, o preto e órgãos como os Rins e Bexiga, assim como Órgãos Reprodutores.
Considere por favor que existem muitas mais associações com cada uma das energias do aquelas que referi.
Em Medicina Oriental, considera-se que uma pessoa é saudável física e emocionalmente quando estes estágios mantêm entre si um equilíbrio dinâmico; começamos a adoecer quando o nosso padrão físico e de comportamento começa a tornar-se mais rígido denotando um desequilíbrio nestas 5 fases.
Nos próximos artigos explorarei em detalhe cada uma destas fases, começando com a Energia Árvore e os seus órgãos principais: o Fígado e a Vesícula Biliar.