Sono

Um sono profundo e reparador é um dos melhores sintomas de saúde e uma verdadeira benção para aqueles que o usufruem. Quando dormimos os nosso organismo recupera e regenera, dão-se funções importantes de desintoxicação e durante as horas de sono profundo ficamos ligados ao infinito através do nosso mundo subconsciente de fantasias e aspirações.
As características de um sono profundo e reparador são: adormecer assim que nos deitamos, dormir profundamente sem pesadelos ou sonhos vagos, não acordar durante a noite para urinar, dormir 6 a 8 horas e acordar fresco e energético, pronto a enfrentar o desafio de mais um dia.
Infelizmente, no entanto, são cada vez mais as pessoas com distúrbios de sono, distúrbios esses que nalguns casos afectam de forma dramática a vida pessoal e profissional, para não mencionar os efeitos na saúde física e emocional.
Diferentes estudos mostram que se não dormirmos adequadamente envelhecemos bastante mais depressa e um estudo recente parece indicar uma relação entre insónias crónicas e o desenvolvimento de cancro na mama.
De acordo com a macrobiótica e a medicina oriental o sono é uma das mais importantes condições de saúde e as insónias podem ser classificadas em duas categorias - yin ou yang.
As insónias yin são as mais comuns e manifestam-se por uma incapacidade de adormecer facilmente - de um ponto de vista alimentar surgem devido ao consumo excessivo de alimentos mais yin (expansivos) como açúcar, café, álcool, alimentos de origem tropical, entre outros.
As insónias yang são mais comuns em pessoas de idade e manifestam-se por um acordar muito cedo sem conseguir dormir mais - de um ponto de vista alimentar a causa é um excesso de alimentos yang como produtos animais, sal, alimentos secos e fumados, ausência de frescura, etc.
Problemas com o sono são geralmente classificados na categoria de problemas água e envolvem órgãos como os rins, glândulas supra-renais e bexiga. Com base na minha experiência e observação, a maioria das pessoas que têm distúrbios de sono sofrem simultaneamente de distúrbios nos órgãos mencionados, particularmente cálculos renais, quistos renais, infecções crónicas de bexiga e supra-renais demasiado activas. Na maioria dos casos, quando estes órgãos melhoram, o sono melhora também consideravelmente.
Evidentemente que existem causas externas - stress, problemas económicos, divórcios, falecimento de um ente querido, etc. - para as insónias mas estas em geral são passageiras e não afectam o sono de uma forma crónica. Outras, como stress pós traumático necessitam muitas vezes de acompanhamento psicológico durante bastante tempo.
Independentemente do tipo de insónias que possa ter, deixo-lhe algumas sugestões que podem melhorar bastante a qualidade do seu sono:
1. Siga uma alimentação centrada em cereais e vegetais, evitando os alimentos mais extremos mencionados acima.
2. Não coma pelo menos 2 horas antes de dormir, preferivelmente 3 horas.
3. Tente deitar-se antes da meia-noite - o nosso sistema revitaliza-se durante as primeiras horas da noite, particularmente as glândulas supra-renais; também, no mesmo período a vesícula biliar elimina toxinas, pelo que se estivermos acordados até tarde, as toxinas acabam por afectar o fígado e todo o organismo, conduzindo a uma má saúde.
4. Durma na maior escuridão possível - se houver luz quando dorme, o ritmo circadiano da glândula pineal e a produção de melatonina e seratonina são afectados. Se se levantar durante a noite não acenda as luzes todas, tentando manter a casa tão escura quanto possível.
5. Antes de dormir lave os pés em água quente, ou melhor ainda, em água quente salgada - se se deitar com os pés quentes é mais fácil dormir; também lavar os pés antes de dormir estimula o meridiano de acupunctura dos rins, responsáveis por um bom sono.
6. Evite televisão e outros aparelhos eléctricos ou electrónicos no quarto de dormir; não tenha colunas de som perto da cabeceira da cama (se tiver uma aparelhagem no quarto, as colunas devem estar pelo menos a um metro da cabeça); não carregue o telemóvel no quarto e não durma com ele ligado na mesinha de cabeceira - a poluição electromagnética pode afectar seriamente a qualidade de sono e prejudicar a saúde.
7. Tenha um actividade física regular - para além dos benefícios conhecidos de uma prática física, esta ajuda também a ter um bom sono. Se sofre de insónias, um passeio a pé de meia hora após jantar pode fazer maravilhas.
8. Perca peso se tiver peso a mais - a obesidade contribui seriamente para a apneia do sono, para além de afectar seriamente toda a saúde.
Bem, e depois de todas estas recomendações só me resta desejar-lhe um bom sono e sonhos cor de rosa.