Cálculos renais

Os cálculos renais (pedras nos rins), outrora um problema de adultos de meia-idade, começa nos EUA a ser prevalecente em crianças com idades tão jovens como 5 ou 6 anos. Segundo o New York Times alguns urologistas estão a ficar de tal forma preocupados com a situação que alguns hospitais já começaram a abrir clínicas pediátricas para tratar cálculos renais.
Dum ponto de vista macrobiótico (e na realidade também de um ponto de vista médico) a causa principal dos cálculos renais reside nos hábitos alimentares; existem seguramente outros factores mas a alimentação parece ser o aspecto determinante.
Os suspeitos habituais para este problema são o excesso de sal, uma reduzida ingestão de água e alguns produtos químicos (por exemplo, muitas das crianças que beberam o leite contaminado com melamina desenvolveram pedras renais); na minha opinião e observação, para além das causas já citadas, o consumo de produtos lácteos, em particular quando combinados com alimentos ou bebidas ácidos e frios, é também um dos factores contribuintes principais.
Não me parece de todo normal que crianças pequenas comecem a desenvolver cálculos renais e prevenir o problema passa por educação alimentar e por os pais começarem a ser mais responsáveis naquilo que dão a comer aos filhos; no caso concreto de Portugal o consumo de sal em crianças é por demais abusivo e quando combinado com produtos lácteos e grandes quantidades de refrigerantes e sumos pode contribuir para um aumento deste tipo de problema.
Um aspecto importante a ter em consideração é que a maioria do sal ingerido vem escondido em batatas fritas, bolachas, comida enlatada e muitos outros alimentos.