O IMP

Aliando as tradições milenares ao conhecimento moderno, o IMP dedica-se ao estudo da Vida, divulgando saberes e meios que promovam saúde e desenvolvimento, a nível pessoal, social e ambiental.

História

O Instituto Macrobiótico de Portugal nasceu em 1985, fruto de uma vontade comum de partilhar e desenvolver uma série de saberes relacionados com saúde e bem-estar, alimentação natural e estilos de vida mais saudáveis e ecológicos.

Foi fundado por Francisco e Eugénia Varatojo, tendo-se tornado, na altura, uma das delegações do Instituto Kushi de Boston, para além das várias situadas nas principais capitais europeias. O objetivo primordial do Instituto foi o de garantir uma vertente formativa que se considerava inexistente em Portugal. Desde o seu início, o IMP revelou uma atividade bastante diversificada, num país ainda muito fechado a temáticas relacionadas com a ecologia e a relação entre a saúde, o meio ambiente e a alimentação. Através de palestras regulares, atividades em escolas, cursos de culinária, publicações em revistas, organização de seminários e programas residenciais, o IMP começou lentamente a demonstrar a sua proatividade, consistência de princípios e pertinência de atuação.

O primeiro Curso Curricular de Macrobiótica teve cerca de 20 alunos, maioritariamente de Lisboa, e foi o início de uma formação de referência que é, atualmente, procurada por alunos de todos os pontos, não só de Portugal, como da vizinha Espanha. Em Agosto de 1991, realizou-se o primeiro Campo de Verão no Algarve, que atraiu um bom número de jovens interessados na prática da Macrobiótica e medicinas alternativas. Em 1996, inicia-se a Escola de Shiatsu e, em 1997, o Curso de Feng Shui e o Curso Anual de Culinária. Todas estas formações constituem-se atualmente como os 4 pilares curriculares do IMP.

Com a diversificação de cursos e um interesse crescente da sociedade por temas como saúde natural, saúde ambiental, culinária macrobiótica, desenvolvimento pessoal, espiritualidade e muitos outros, o número de alunos e interessados tornou-se crescente. Atualmente, o IMP tem um vasto leque de atividades e todo o tipo de alunos e participantes, procurando, em conjunto com estes, contribuir para a criação de um mundo mais saudável, equilibrado e sustentável. Tornou-se um centro de referência e uma das instituições mais conceituadas a nível internacional, no âmbito da Macrobiótica e saúde natural.